Segunda-feira, 28 de Janeiro de 2008

Ausência

Por muito tempo achei que a ausência é falta.
E lastimava, ignorante, a falta.
Hoje não a lastimo.
Não há falta na ausência.
A ausência é um estar
em mim.
E
sinto-a, branca, tão pegada, aconchegada nos meus braços,
que rio e danço e invento exclamações alegres,
porque a ausência, essa ausência assimilada,
ninguém a rouba mais de mim.

Carlos Drummond de Andrade

 

 

foto de Pedro Almeida

"Infelizes os homens que têm todas as ideias claras"

(Pasteur)

Beijos a todos e tirem todo o partido da vida, dos sentimentos, das dúvidas...

Votos de uma semana Feliz!

publicado por Beijaflor às 23:56
link | Participem | favorito
2 comentários:
De Picarota a 29 de Janeiro de 2008 às 15:09
Obrigada amiga estava mesmo a precisar, o poema que aqui está estou assim um pouco como que ausente de tudo beijinhos Salomé
De Beijaflor a 29 de Janeiro de 2008 às 22:49
Querida Salomé,

aproveita para tirar o melhor partido dessa ausência em proveito do teu bem estar!

Eu estou contigo nessa ausência...

Beijos Doces

Comentar post

.Beija-flor

.pensamentos recentes

. Até breve..

. Agradecer é urgente!

. Saudade...

. MULHERÃO...

. Bom Fim-de-semana!

. Calçada de Carriche

. Lembranças

. Breves Reflexões

. Ausência (de mim)

. "You Make my Day"

.perdidos no tempo

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

.tags

. todas as tags

.subscrever feeds

blogs SAPO